Skip to main content

Confira 5 mudanças que o estilo vegano trás para a sua vida

Quem adota o estilo vegano ou vegetariano de viver pode ter motivos diversos: a busca por mais qualidade de vida ou a consciência ética sobre o sofrimentos dos animais na indústria da carne. O veganismo é mais afinado com o segundo objetivo, mas os dois casos provocam mudanças profundas na vida do indivíduo.

Independente da motivação do vegano, adotar esse estilo de vida, que é uma verdadeira filosofia do cotidiano, provoca mudanças pessoais ao mesmo tempo que altera a rotina de uma casa e contribui para a construção de um mundo mais ético na relação com os animais.

Confira, neste artigo, 5 mudanças mais percebidas por quem adota o veganismo.

1. Mudança na forma de encarar o mundo

O veganismo não é apenas uma escolha nutricional. Ele vai muito além de uma dieta mais saudável. Escolher abolir a carne do prato altera as relações de consumo e a forma de interação com o mundo.

A mudança na rotina é intensa, pois a mudança do cardápio obriga o adepto a fazer pesquisas de se informar sobre os processo de produção e distribuição dos produtos. O resultado disso é uma maior consciência do lugar que ocupa na sociedade.

Há uma diminuição dos impactos que a pessoa causa no dia a dia, principalmente sobre o que costumamos chamar de meio ambiente, pois ele passam a ser percebidos.

A sociedade passa por um crivo mais crítico a partir do ponto de vista vegano. Os produtos de marcas que realizam testes em animais, por exemplo, são boicotados e eventos em que exista a exploração animal, como rodeios e circos (que ainda utilizam pombas, por exemplo) são combatidos pela causa.

2. Prevenção de doenças e melhora significativa da saúde

Todos sabem que o consumo de vegetais faz bem para a saúde. Já são décadas de produção de estudos que associam legumes, verduras, raízes e cereais com a prevenção de inúmeras doenças.

Muitas pessoas, inclusive, acabam adotando o estilo de vida vegano depois de passar por algum quadro grave de saúde – em busca de prevenir a volta da doença e aumentar a qualidade de vida.

Veja, abaixo, alguns benefícios para a saúde promovidos pelo veganismo:

Prevensão do diabetes tipo 2

Prevenção e melhora no tratamento para aqueles que já têm a doença.

Prevenção de quadros depressivos

Estudos mostram que o veganismo diminui o risco de desenvolver depressão.

Controle da pressão arterial

Veganos tendem a ter pressão arterial dentro dos limites da normalidade (clique aqui e saiba mais).

Controle do peso

A busca por vegetais e de produtos que não levam carne propiciam a exclusão de “junk foods” e de outros alimentos mais calóricos da dieta.

Prevenção de doenças cardíacas

Menos colesterol, redução do risco de diabetes e controle da pressão arterial diminui as chances de desenvolver doenças cardiovasculares.

Redução do risco de alguns tipos de câncer

Vários estudos relacionam fatores dietéticos e risco de câncer. Eles mostram redução significativa de alguns tipos da doença entre vegetarianos estritos (clique aqui e confira a fonte das informações).

Vale lembrar que a consulta a um especialista em nutrição é essencial para a adoção de uma dieta vegana que traga bons resultados para a saúde.

3. Criação de laços em comunidade

A comunidade vegana é ativa e muito receptiva. É uma oportunidade de criar laços e desenvolver-se como pessoa. A principal tônica entre os adeptos é a importância de compartilhar informações para o fortalecimento de hábitos.

Nessa rede, que pode ser virtual ou presencial, a cultura vegana é fortalecida e a troca de conhecimentos é estimulada. O adepto do estilo vegano jamais vai se sentir sozinho ou isolado do restante do mundo.

4. O vegano aprende a cozinhar

Não tem jeito: a vida vegana só é possível se o adepto aprender a cozinhar. Isso porque o mundo é carnívoro e dependente dos animais para a fabricação do mais diversos produtos alimentícios.

É difícil encontrar restaurantes veganos, principalmente fora das capitais, por isso é fundamental o preparo das refeições em casa para levar ao trabalho, escolas e encontros sociais.

Entretanto, hoje, com a internet, tudo é mais fácil. Informações sobre fornecedores de ingredientes e sites de receitas veganas estão na palma da mão – é só aprender a acender o fogão e praticar.

5. Vai ter de ser mais paciente e tolerante

O vegano encara muitas dificuldades no dia a dia. Desde a falta de informações sobre produtos (algumas marcas não informam o uso de ingredientes ou os testes realizados em animais) até a falta de compreensão de pessoas próximas em relação a essa filosofia de vida.

O jeito é ser persistente nas pesquisas e tolerante nos relacionamentos para não gerar conflitos e polêmicas desnecessárias, sem abrir mão, é claro, da tentativa de conscientizar outras pessoas sobre o tema da crueldade e exploração animal.


Por fim, ser vegano é contribuir para a mudança do mundo. O respeito aos animais, apesar de tudo, é um tema que tem sido mais abordado hoje.
Personalidades veganas contribuem para isso e iniciativas de ONGs e militantes independentes conseguem resultados em algumas áreas.

Adotar o estilo vegano é estar alinhado com o futuro, mas é importante evitar a soberba. Apenas com diálogo e persistência é possível mudar a mentalidade do mundo em relação aos animais. O importante é agir.

Então, gostou deste texto? Que tal compartilhar o conteúdo em suas redes sociais para que seus amigos também aproveitem as informações? Ah, e não deixe de conferir nossa loja virtual recheada de produtos para o público vegano!