Skip to main content

Sofrimento animal: você sabe como são os abates na indústria?

A vida seria diferente se os animais estivessem tão felizes quanto aparecem nos desenhos infantis de “fazendinhas”, não é mesmo? Porém, infelizmente a realidade é totalmente diferente e podemos ver a dimensão do sofrimento animal presente na indústria de abates.

Não importa o tipo de bicho, pois tanto as galinhas e os porcos quanto os bezerros e os peixes sentem dores e sofrem com mutilações constantes, maus tratos e tantas outras situações ruins. Práticas de abate milenares tomaram proporções industriais hoje em dia.

Segundo a ONG Mercy For Animals, que atua internacionalmente combatendo a exploração animal para consumo, só no Brasil são mais de 6 bilhões de animais terrestres abatidos todos os anos. No mundo, esse número supera os 70 milhões.

Afina, qual é o sofrimento animal?

Abate de galinhas

Nas granjas espalhadas pelo país, o sofrimento animal é visto desde o momento em que os pintinhos nascem. Os machos, por exemplo, são, muitas vezes, descartados de maneira extremamente cruel — usando-se um triturador!

As fêmeas, por sua vez, são mutiladas ao terem o bico cortado para evitar canibalismo (o que prova o alto nível de estresse vivido nesse ambiente). Muitas delas morrem de dor e outras simplesmente por não aguentarem o excesso de peso que são obrigadas a ganhar.

Abate de porcos

Sabe as celas solitárias que vemos nos filmes e séries norte-americanas sobre prisões? É assim que os porcos passam boa parte de sua vida antes de irem para o abate. O sofrimento animal atinge até mesmo as porcas que estão prenhes, que não têm a oportunidade de se movimentar livremente.

Assim que nascem, os porquinhos são retirados de suas mães. Eles passam pelo processo de castração (os machos), desgaste de dentes e também o corte de cauda —  para evitar canibalismo quando estão juntos. Detalhe: esses procedimentos são feitos sem anestesia!

Abate de bezerros

Já a indústria leiteira causa o sofrimento animal ao tirar alguns bezerros de suas mães logo no primeiro dia de vida — além de induzirem a gravidez para a produção massiva de leite. O destino desses filhotes? Outra indústria: a de produção de carne de vitela.

Nesse cenário, os bezerros são presos em pequenas celas para que não possam de mexer e, assim, não criar músculos. O objetivo dos criadores é deixar a carne o mais macia possível. Os animais são abatidos com apenas quatro meses!

Abate de peixes

Muitas pessoas se esquecem dos peixes e acham que eles podem fazer parte de uma dieta vegetariana ou vegana. Ledo engano, pois esses animais sofrem tanto quanto os outros que citamos anteriormente. E mais: eles têm uma morte ainda mais lenta e com dor (sim, peixes sentem dor!).

A luta dos vegetarianos e veganos tem foco nessas situações de sofrimento animal e em outros impactos causados pelo consumo de carne. Afinal, também são consideradas as consequências ambientais e aquelas relacionadas à saúde do ser humano.

Você tinha ideia de como eram feitos os abates e o nível de sofrimento animal? Agora que já sabe, compartilhe este texto nas suas redes sociais. Dissemine a informação!

2 comentários em “Sofrimento animal: você sabe como são os abates na indústria?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *