Skip to main content
vegetariano-estrito

Você sabe o que é ser um vegetariano estrito?

O veganismo e o vegetarianismo são filosofias de vida em expansão no mundo todo. Na internet, é possível encontrar conteúdos voltados aos mais diferentes perfis de pessoas que decidem abolir totalmente o consumo da carne ou ao menos diminuir a sua quantidade. Cada perfil atende por um termo diferente, e hoje vamos falar sobre o vegetariano estrito.

O que é vegetarianismo estrito?

De forma geral, o vegetariano não consome nenhum tipo de carne, seja ela branca ou vermelha. Entretanto, algumas pessoas não se importam de consumir leite, ovos, iogurtes e mel, mesmo que esses produtos também sejam de origem animal.

Já os vegetarianos estritos excluem de sua alimentação, além das carnes, qualquer um desses produtos gerados a partir da exploração dos bichos. Ou seja, a ordenha da vaca para tirar o leite e fazer queijos ou a extração do mel de abelhas também contam.

Para esse tipo de vegetarianos, os procedimentos não deixam de ser cruéis, pois representam uma intervenção violenta do ser humano aos animais. No caso de ovos, as galinhas são manejadas e confinadas de maneira cruel para propiciar a produção em nível industrial.

Vale lembrar que diversas opções substituem o leite e a proteína dos ovos na dieta do vegetariano estrito. É o caso dos leites vegetais (de soja ou amêndoas, por exemplo) e as proteínas da soja, lentilha e feijão, além do grão-de-bico.

Vegetariano estrito x vegano: quais as diferenças?

O principal consenso a respeito da diferença entre o vegetariano estrito e o vegano é o ativismo em torno na causa animal. No caso dos veganos, é essencial considerar também o boicote aos componentes animais não alimentícios como couro, lã, seda e cosméticos.

Podemos dizer que o veganismo não se restringe à dieta. Os adeptos compartilham um estilo de vida complexo, levando em conta uma luta social em prol da vida sem resquícios de exploração animal, não importando a circunstância.

As questões éticas são bem amplas e colocam a vida do vegano em sintonia com o ativismo político bem delineado. Para os veganos, evidenciar sua filosofia para a sociedade como um todo e para as empresas em geral é a forma de combater a crueldade.

Toda essa dedicação requer muita disciplina, o que faz com que grande parte das pessoas que começam uma dieta vegetariana ou vegana, desistam depois de certo tempo. O ideal é planejar muito bem a transição para que o processo não acabe em frustração. Existem outros tipos de vegetarianismo que levam ao extremo a restrição de alguns alimentos na dieta, veja só:

Crudívoros

Consomem apenas alimentos crus, com uma dieta restrita a legumes, frutas, nozes e grãos germinados. A desvantagem desse tipo de dieta é a redução do consumo de proteínas vegetais. Além disso, é muito difícil encontrar alimentos frescos de qualidade que atendam a um cardápio tão restritivo.

Frutívoros

Esses vegetarianos alimentam-se exclusivamente de frutos. Eles excluem da dieta qualquer tipo de raiz ou alimento que venha a provocar a morte das plantas. Essa é uma das dietas mais restritivas e polêmicas, pois é extremamente deficitárias de itens essenciais para viver com saúde.

Vale lembrar que qualquer dieta, seja ela vegetariana ou vegana, precisa ser acompanhada por profissionais de nutrição. Afinal, sozinho é difícil saber quais alimentos vegetais estão trazendo os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo. Só assim será possível levar adiante o desafio de lutar contra a crueldade animal e ser um vegetariano estrito.

Ah, e se você quiser conhecer diversas opções de alimentos totalmente isentos de ingredientes de origem animal, não deixe de conferir a nossa loja! Aproveite para ler também nosso artigo com dicas de como controlar a ingestão de vitamina B12.

Foto: Designed by Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *