Skip to main content

Como o veganismo colabora com a questão da água?

A sustentabilidade é um dos temas mais atuais e urgentes com o qual temos contato no dia a dia. A questão da água assume uma das principais frentes de discussão sobre as necessidades de preservação dos recursos naturais.

Na esteira do Dia Mundial da Água (22 de março), temos de voltar o pensamento para esse recurso, cuja preservação é o desafio a ser enfrentado por todos os países. E uma das principais causas do grande consumo e desperdício de água é a alimentação.

E não pense que a água se esvai ao irrigar vegetais que servem de alimentação – o principal foco de alto consumo de água está ligado à pecuária.

Pensando em refletir sobre a questão da água e como o veganismo ajuda a diminuir a pegada hídrica, preparamos este texto com algumas informações importantes que podem ajudar qualquer pessoas a pensar melhor sobre os seus hábitos de consumo. Siga em frente!

A questão da água e seus números alarmantes

O veganismo é um estilo de vida no qual os adeptos optam por não comer carne por questões que vão muito além da consciência ambiental. O dever ético de contribuir para o fim da crueldade com animais, por compaixão e justiça, é uma causa que geralmente ocupa em primeiro lugar o pensamento do vegano.

Entretanto, o veganismo não é alheio aos esforços de preservação ambiental, muito pelo contrário. A vida de qualquer animal, entre eles o ser humano, só é possível em um ambiente natural que seja preservado e os recursos sejam explorados de maneira a não se extinguirem.

Nesse sentido, não comer carne é uma grande contribuição quando tratamos do tema da água. Isso porque, segundo a organização Water Footprint, a produção de um quilo de carne bovina exige 15 mil litros de água. Esse número pode variar para mais ou para menos de acordo com o país.

Um relatório produzido pela mesma organização aponta que, enquanto isso, a escassez de água afeta pelo menos 2,7 bilhões de pessoas no mundo em pelo menos um mês a cada ano.

O documentário “Cowspiracy”, disponível em streaming, apresenta dados de diversos estudos que demonstram números alarmantes quando tratamos apenas a questão da água.

Por exemplo:

  • São necessários 3,7 mil litros de água para a produção de 3,7 litros de leite;
  • São necessários 3,4 mil litros de água para 450 gramas de queijo;
  • São necessários 1,8 mil litros de água para produzir 450 gramas de queijo;
  • O consumo de água em plantações exclusivas para alimentação de animais consome até 33% da água doce do planeta,
  • Nos Estados Unidos, o cultivo de alimentos para animais consome 56% da água.

Se levarmos todos os números em consideração e fazermos uma média do consumo de carne por um cidadão ocidental, podemos afirmar que um vegano poupa, a cada dia, mais de mil litros de água.

Contaminação da água

A contaminação da água por causa da criação de animais se dá pelo uso de fertilizantes e agrotóxicos nas plantações voltadas à produção de ração.

Além do efeito perverso da monocultura (ou seja, grandes áreas plantadas com apena um tipo de espécie em detrimento de outras), que não produz alimentos para seres humanos enquanto uma grande parte da população mundial passa fome, o cultivo causa desequilíbrios ambientais que resultam em insetos mais resistentes que exigem doses cada vez maiores de agrotóxicos.

Esses elementos químicos acabam na água por meio da penetração no solo até o lençol freático, além do transporte para os rios e córregos pela chuva.

Além do veganismo, como economizar água?

A dieta vegana é uma forma eficaz de contribuir para a diminuição do consumo de água. Entretanto, existem atitudes no dia a dia que somam forças para esse objetivo. Confira algumas delas:

  • Fechar a torneira ao escovar os dentes;
  • Utilizar vassoura e não a mangueira para limpar o quintal e calçada;
  • Reutilizar a água da chuva e da máquina de lavar;
  • Livrar-se de vazamentos,
  • Banhos mais rápidos.

A preocupação com a sustentabilidade e com a questão da água tem tudo a ver com o veganismo. Afinal, a manutenção da vida é o objetivo principal, não é mesmo? A consciência ética permite a construção de hábitos mais saudáveis para o planeta e todos os seres vivos ganham com isso.

Viu como o hábito vegano é uma ótima maneira de ajudar o planeta? E nossa missão é deixar essa causa mais fácil e prazerosa por meio da oferta de diversos produtos sem nenhum ingrediente de origem animal. Confira todos na nossa loja virtual!

Imagem da capa: Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *