Skip to main content

Como o veganismo ajuda no controle da hipertensão arterial?

Aquilo que escolhemos comer está completamente relacionado com nossa saúde. É isso que indicam diversos estudos já há algum tempo. A hipertensão arterial é uma das doenças que mais se relacionam com maus hábitos alimentares e o veganismo surge como uma ótima opção para reverter esse quadro.

O estilo de vida vegano é uma maneira de conseguir se alimentar de forma saudável e também auxilia na prevenção e combate de doenças crônicas. Para você entender mais sobre esse assunto, preparamos este artigo. Siga em frente!

Hipertensão no Brasil

As doenças do coração são responsáveis pelo maior número de mortes no Brasil. E a pressão alta é a maior causadora desses males. Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão, a hipertensão arterial atinge cerca de 30% da população adulta no país e mais de 50% dos idosos.

Essa condição pode ter diversas causas, tais como:

  • Obesidade;
  • Consumo de álcool;
  • Estresse;
  • Excesso de sal na dieta;
  • Pouca atividade física;
  • Quantidade inadequada de sono.

A hipertensão não tem cura, mas pode ser controlada por meio de algumas mudanças de hábito, como a prática regular de exercícios e uma dieta especial. Ao incluir alguns alimentos no consumo diário, o organismo é ajudado a se proteger desse mal.

Hábitos alimentares tem tudo a ver com a hipertensão. Eles estão entre as principais causas e também entre as maneiras de preveni-la. Nessa hora, o veganismo pode muito bem ser uma saída radical para o tratamento da doença.

Veganismo para prevenir ou tratar hipertensão

Existem evidências científicas de que adotar um estilo de vida vegano ajuda a prevenir a hipertensão. Uma pesquisa realizada com 136 pessoas mostrou que aqueles que não consumiam carne tinham a pressão arterial significativamente mais baixa que os carnívoros.

Na pesquisa, aqueles com menor pressão arterial eram vegetarianos (ou veganos). A dieta vegana leva a uma maior ingestão de alimentos que contém potássio e magnésio, substâncias relacionadas ao relaxamento das artérias e vasos sanguíneos e a consequente diminuição da pressão.

Além disso, o estilo de vida vegano elimina grande parte dos alimentos industrializados e o excesso de sal que os acompanham.

Também existe o fato dos veganos terem tendência a consumir uma quantidade menor de gordura, que é associada ao aparecimento de doenças cardiovasculares que, junto com a hipertensão, causam problemas graves como infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

Mudança de hábitos: a melhor maneira de prevenir a hipertensão

A prevenção da hipertensão arterial é guiado por quatro pilares fundamentais:

  • Melhora da alimentação;
  • Prática de atividades físicas;
  • Redução do estresse;
  • Controle de outros fatores de risco (como consumo de álcool e cigarro).

A alimentação é um dos pontos chave para a prevenção ou tratamento da pressão alta. Ingerir alimentos livres de gorduras e sódio, além de auxiliar na perda de peso, melhora o bem-estar geral do indivíduo. A dieta vegana é ótima para isso, pois a maioria dos alimentos naturais como frutas e verduras apresentam índice zero dessas substâncias.

Vale destacar que a orientação de um profissional de nutrição e de uma médico é fundamental para saber como fazer a mudança de hábito alimentar na sua vida e se prevenir ou até mesmo tratar a hipertensão arterial.

Percebeu mais um benefício do veganismo para a saúde? Compartilhe este artigo no Facebook para que sua família e amigos possam aprender um pouquinho mais. Quem sabe não é o que faltava para eles deixarem de lado os derivados de animais.

Foto de capa: Designed by Freepik

Um comentário em “Como o veganismo ajuda no controle da hipertensão arterial?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *