Skip to main content

Entenda qual a diferença entre veganismo e vegetarianismo

Na base da pirâmide de necessidades humanas estão aquelas que são fisiológicas, indicando que comer é fundamental para a nossa sobrevivência. Porém, sabemos que a forma de escolher os alimentos mudou muito ao longo dos anos. Essa mudança é compreendida quando entendemos o que são e qual a diferença entre veganismo e vegetarianismo.

 

Como surgiram essas formas de alimentação?

 

O termo “vegetarianismo” estaria em uso desde o final dos anos 40 do século 19. De uma forma mais gramatical do que etimológica, seria a união de “vegetal” com o sufixo “arian”, dando origem à palavra “vegetarian” – que consta no dicionário inglês Oxford.

 

Nos primórdios, quando o homem ainda não tinha ferramentas e outros artifícios para caçar, ele mantinha hábitos alimentares vegetarianos. Segundo um artigo publicado pela Associação Vegetariana Portuguesa, o vegetarianismo surgiu há cerca de 5 milhões de anos.

 

Porém, somente na era das civilizações é que essa prática passou a ter cunho ideológico e também religioso. O budismo no Japão ou a crença que liga os animais às divindades na Índia, são práticas que ajudaram o vegetarianismo se difundir como um estilo de vida.

 

Principais grupos de vegetarianos

 

O vegetariano é aquele que não consome qualquer tipo de carne. Sua dieta é formada por legumes, frutas, verduras, grãos e cereais. O consumo de leite e ovos é tolerado por alguns praticantes. Por isso, os vegetarianos são divididos em três grupos:

 

  1. Os ovolactovegetarianos, que são aqueles que não comem nenhum tipo de carne, mas mantêm uma dieta à base de vegetais aberta ao consumo de ovos e laticínios.

 

  1. Os lactovegetarianos, que não comem carne nem ovos, mas consomem laticínios. Essa é uma condição bastante comum na Índia, que tem um grande número de vegetarianos.

 

  1. Os vegetarianos estritos, que são os que não comem carne, ovos e nem laticínios. Eles acreditam que qualquer um desses elementos podem prejudicar os animais.

 

Então, qual a diferença entre veganismo e vegetarianismo?

 

O veganismo é a quarta vertente do vegetarianismo. Isso porque a ideia inicial é a mesma dos vegetarianos restritos, mas com diferenças bem importantes. No veganismo, a questão ideológica estende-se a todo e qualquer produto de origem animal.

 

Por isso, os veganos vão além de não consumirem carne, ovos, mel e laticínios. Eles não usam roupas de couro, seda ou lã, por exemplo. Os vegans (como também são chamados) não usam produtos de beleza testados em animais e condenam o uso de bichos em apresentações de circo e rodeios. Muitos adeptos começaram com uma dieta vegetariana e depois excluíram qualquer forma de exploração animal do seu dia a dia.

 

Quais são as tendências?

 

Segundo informações do portal da Sociedade Vegetariana Brasileira, estima-se que cerca de 16 milhões de pessoas sejam vegetarianas no país (dados de 2012). Já o número de veganos seria de aproximadamente um terço dessa população, chegando a 5 milhões de pessoas.

 

Apesar de não haver um censo oficial, sabemos que houve aumento na quantidade de vegetarianos e veganos nos últimos anos. Vários fatores contribuíram para isso, como a popularização dos meios de comunicação, a maior conscientização sobre as questões de sustentáveis e também a preocupação em manter uma alimentação saudável.

 

Agora que você entendeu qual a diferença entre veganismo e vegetarianismo, conta pra gente nos comentários o que você acha sobre esses estilos de vida!