Skip to main content

Conheça alguns substitutos do ovo para receitas veganas

Aderir ao veganismo implica não apenas em retirar a carne da alimentação. Além dela, qualquer outro produto de origem animal não entra no cardápio, inclusive os ovos. Mas ainda bem que existem substitutos do ovo para receitas veganas e felizes!

 

Mas antes de aprender isso, precisamos entender porque o ovo é utilizado no preparo de alguns alimentos tradicionais. No bolo, por exemplo, ele tem mais de uma função. A gema deixa a massa encorpada e corada. Já a clara é utilizada para aerar e dar volume.

 

Como substituir o ovo para receitas veganas?

 

Para fazer a substituição, pense que quase toda receita vai precisar de algo para dar liga nos ingredientes. Algumas proteínas, gorduras vegetais e a lecitina de soja são opções que podem cumprir bem essa finalidade.

 

Claro que o sabor será um pouco diferente. Mas pense pelo lado positivo: você não precisa abandonar algumas comidas que são perfeitamente adaptáveis para receitas veganas.

 

Veja a seguir quais são os substitutos do ovo e quais são as alternativas para usar nas receitas:

1. Farinha de grão-de-bico

É perfeita para as receitas veganas salgadas, como hambúrgueres, coxinha, esfiha e quibe. Para fazer a substituição correta, pense que um ovo equivale a uma colher de sopa da farinha com um pouco de água.

 

2Frutas amassadas

Algumas frutas também podem ser utilizadas no lugar do ovo em alguns preparados. Maçã, banana e abacate são ótimos exemplos. Para cada ovo, utilize um quarto de xícara de maçã cozida e amassada. No caso da banana, a medida é um para um. Outra opção é o abacate batido: duas colheres de sopa para cada ovo substituído.

 

3. Linhaça em semente ou farinha

Entre os substitutos do ovo também está a linhaça, que pode ser usada enquanto semente ou farinha. Uma colher de sopa do alimento vegetal, que é rico em proteínas, pode ser misturada com três de água. Deixe que a linhaça absorva o líquido e adicione à sua receita vegana para dar a liga necessária.  

 

4. Semente de chia

Ao ser colocada de molho, a chia também tem o mesmo efeito que o ovo em algumas receitas. Isso porque o líquido fica gelatinoso, perfeito para integrar os demais ingredientes. Para um ovo, misture uma colher de sopa de sementes com três de água.

 

5. Lecitina de soja

A lecitina de soja é utilizada não só em receitas veganas. Ela tem consistência de mel e é aplicada para emulsificar. Cada ovo deve ser trocado por uma colher de sopa.

 

6. Ágar-ágar

Para substituir as claras de ovos, uma boa opção é o pó de ágar, conhecido como ágar-ágar. O produto deve ser misturado com água, na medida de um para um – o que equivale a uma clara de ovo. Bata a mistura na batedeira e deixe na geladeira (sua consistência será parecida à gelatina antes de resfriar).

 

Viu como existem muitas opções? Por isso, não há uma forma padrão de usá-las e a melhor recomendação é: experimente! Reinvente-se com várias receitas veganas e descubra aos poucos quais são os melhores substitutos do ovo.

 

Em todo caso, se você não tem muitas habilidades na cozinha e não quer arriscar, conheça os alimentos veganos da VegaSite? Os pré-assados, por exemplo, vêm prontos para serem colocados no forno!

Vegano: você imaginou que nunca mais comeria esses 6 alimentos

Você foi criado comendo carne, mas se tornou vegano. Passado algum tempo depois dessa decisão, é possível que tenha imaginado que nunca mais comeria alimentos como hambúrgueres, feijoada, queijo ou churrasco.

 

Mas eis que a cultura vegana cresce cada dia mais. Surgiram empresas especializadas em criar alimentos que “copiam” o sabor de itens que como bacon, salsicha, rosbife e outros.

 

A principal vantagem desses produtos é que eles servem para matar aquela vontade de comer determinado prato sem precisar incentivar a crueldade contra os animais. Os preparos são feitos com ingredientes 100% de origem vegetal.

 

Outra vantagem é que facilitam a fase de transição para uma dieta vegana. Vale lembrar que muitas pessoas se tornam veganas ou vegetarianas por uma questão ética, que envolve o bem-estar animal e a preservação do meio ambiente. Ou seja, o paladar não tem nada contra o sabor da carne e ao gosto defumado.


Conheça, abaixo, as opções de alimentos veganos que imitam derivados de carne – e que tem feito bastante sucesso.

 

  1. Churrasco

O churrasco é um alimento enraizado em nossa cultura gastronômica. Abandonar o hábito de se reunir com a família e os amigos em torno de uma churrasqueira pode ser bem difícil para algumas pessoas.

Para aplacar a vontade de sentir o sabor do churrasco, os veganos têm a opção de consumir o “Churrasco Acebolado Vegano”, da Vegabom. A cebola assada no forno dá o toque especial na refeição, que leva proteína de soja texturizada, amido de milho modificado e especiarias, entre outros ingredientes, todos de origem vegetal.

 

  1. Feijoada

A feijoada é outro produto muito saboroso da culinária brasileira. O vegano não precisa se abster de sentir todo o sabor do prato se apostar na qualidade que a feijoada da Vegabom oferece. Ela é muito parecida com a comida tradicional, pois leva feijão preto, churrasco vegano defumado e linguiça calabresa vegana.

 

  1. Strogonoff

O strogonoff é uma das receitas mais saborosas adaptadas para os adeptos do veganismo. O prato da Vegabom, que já vem pronto, é feito de bife vegano de soja, champignon, leite de soja e especiarias, entre outros ingredientes.

 

Há pratos que substituem a carne vegana por palmito, mas a opção com bife de soja é a mais parecida em sabor com a receita original de carne bovina ou de frango.

 

  1. Mortadela

A mortadela é um produto embutido que empresas especializadas conseguiram reproduzir para os veganos. A Glutadela é 100% vegetal, inclusive o corante. A textura é idêntica ao alimento tradicional, mas com base de glúten e temperos especiais.

 

Ela pode ser usada em sanduíches, pizzas, molhos e como acompanhamento no almoço ou jantar. Pode ser fatiada, picada ou até mesmo frita e assada.

 

  1. Hambúrguer

Este é um dos alimentos mais adaptados para os veganos nos últimos anos. Toda boa hamburgueria já tem em seu cardápio uma opção vegetariana. O hambúrguer vegano pode ser feito de grão de bico ou proteína de soja texturizada, entre outras opções vegetais.

 

A montagem segue o mesmo padrão do lanche com carne, com uma salada bem feita, picles e queijo (que você também encontra na opção vegana, como falaremos a seguir).

 

  1. Queijo

Sim, é possível consumir queijos que não se originam de maus-tratos a animais. As opções que você confere aqui são bem parecidas com os produtos tradicionais.

 

O Cream Cheese da Superbom é feito a partir do amido de batata e não há adição de conservantes e corantes artificiais. Há outras opções da linha VeganCheese, como o queijo mussarela, parmesão e provolone, todos feitos à base de amido de batata.

 

Os produtos que imitam o sabor da carne são feitos tanto para o vegano de longa data quanto para aquele que está em fase de transição para a dieta baseada em vegetais. Eles facilitam essa adaptação e estimulam a mudança em quem tem resistência quanto ao paladar.

 

O que você achou deste conteúdo? Conte pra gente, por meio dos comentários, como foi sua transição para o veganismo ou vegetarianismo!

Como equilibrar o consumo de soja na dieta vegana?

Por reunir um alto valor nutricional, a soja é muito utilizada na dieta vegana em todo o mundo. O grão tem alta produtividade aqui no Brasil e uma versatilidade incrível na produção de diversos tipos de alimentos. Porém, não podemos nos esquecer dos cuidados necessários na hora de incluí-lo na alimentação diária.

 

Rica em vitaminas, a soja é formada por proteínas, carboidratos e lipídios. Há quase dez anos, o consumo da proteína de soja no país era de apenas três gramas por pessoa, enquanto a recomendação da FDA (Food and Drugs Administration), dos EUA, é a ingestão de 25 gramas por dia para prevenir doenças do coração.

 

Como equilibrar o consumo desse grão?

 

Para a OMS (Organização Mundial da Saúde), a soja é o único alimento vegetal com valor biológico equivalente à carne. Por isso, quem mantém uma dieta vegana consome esse grão em maior quantidade que o restante das pessoas. Mas para tudo existe um limite, certo?

 

Uma das principais recomendações é para que a soja não seja a única fonte de proteína. Ou seja, é necessário comer outros tipos como a lentilha, grão-de-bico e feijão, por exemplo.

 

Apesar de conter muitas vitaminas, como a A, C, D, E e várias do complexo B, o grão não tem a vitamina B12 e alguns minerais. Portanto, esses componentes importantes para o funcionamento do nosso organismo devem ser repostos de outra maneira.

 

Ele pode trazer prejuízos à saúde?

 

Uma dieta vegana com consumo desregrado de soja pode trazer prejuízos à saúde sim. Aliás, tudo o que comemos em excesso pode causar danos no futuro. As desvantagens neste caso estão na alimentação exclusiva com soja, seja em grãos, farinha ou produtos industrializados.

 

Quando ela é consumida in natura, sem fermentação, apresenta fatores antinutricionais. Isso significa que a ingestão do grão atrapalha a absorção de nutrientes pelo organismo. Já os alimentos  que são fermentados não têm esse problema, como o missô e o shoyu.

 

Quais são os reais benefícios da soja na dieta vegana?

 

Com tantos benefícios encontrados pelos veganos na soja, seu consumo se torna indissociável da alimentação. Justamente por ser o melhor substituto da carne (em termos nutricionais), o grão é utilizado de maneira versátil na produção de alimentos veganos.

 

Tanto é que foi criada uma proteína texturizada, a proteína de soja, que pode ser utilizada em substituição à carne moída, por exemplo. Ótima para fazer recheios, molhos para macarronada, hambúrguer, almôndegas etc.

 

Mas a fabricação de alimentos com selo vegano vai além disso. Tanto é que hoje é possível encontrar até em lojas online opções como lasanha, tofu, churrasco e salgadinhos feitos à base de soja, como coxinha, quibe e croquete.

 

Quem vive o veganismo precisa sempre colocar na balança os benefícios e os prejuízos da utilização desse grão. Buscar informações de qualidade e orientação nutricional é essencial para manter a saúde em dia e não fazer substituições erradas.

 

O que achou do texto? Compartilhe o conteúdo nas redes sociais para que seus amigos também entendem como balancear o consumo de soja na dieta vegana.