Skip to main content

Bebidas veganas: o que você deve saber antes de cair na folia?

Chegou o Carnaval, época de muita festa, música e curtição. É aquele momento de se reunir com os amigos, acompanhar um bloquinho de rua ou o desfile de escolas de samba, sempre com uma cerveja na mão. Mas o que muitos foliões têm dúvida é: será que essas são bebidas veganas?

Na verdade, talvez a pergunta passe despercebida por muita gente no ritmo das marchinhas. Porém, o que não podemos esquecer é que o veganismo luta contra o sofrimento animal, seja ele qual for. A seguir, explicaremos por que algumas bebidas simplesmente não são veganas.

O que é que a cerveja tem?

Entre os ingredientes de origem animal mais comuns estão: cochonilha (corante carmin obtido de um bichinho parente do pulgão), clara de ovo, gelatina e isinglass ou ictiocola (substância obtida da bexiga do peixe e utilizada para clarificar vinhos e cervejas).

Não são todas as marcas que utilizam esses elementos, mas é horrível que ainda existam empresas que lançam mão desses processos. Um problema aqui é a legislação, que obriga informar no rótulo apenas alguns materiais, escondendo esses outros, considerados “coadjuvantes”.

No Brasil, diversas cervejarias não utilizam produtos de origem animal. Por outro lado, é preciso verificar aspectos relacionados às atitudes da empresa. Afinal, é bastante comum vermos rodeios e outros eventos do tipo sendo patrocinados por marcas de cerveja em todo o país.

Como escolher bebidas veganas?

Se não tivermos acesso aos ingredientes por meio dos rótulos desses produtos, chegamos a outra pergunta básica: como escolher bebidas veganas? Assim como em outras situações, diante de toda dificuldade a comunidade vegana se une para buscar boas informações.

O banco de dados Barnivore foi criado nos EUA com mais de 30 mil nomes de bebidas, apontando quais marcas são ou não são “vegan friendly”. Para utilizá-lo, basta digitar o nome da marca e verificar. Se aparecer um ícone verde, ela está liberada para o Carnaval. Caso contrário, é melhor escolher outra cerveja para curtir o feriado.

Uma iniciativa brasileira é a listagem feita pelo Lokobeer, que aponta as bebidas veganas e não veganas. Detalhe: essas listas levam em conta o patrocínio de eventos que exploram animais!

Outra opção é participar de coletivos nas redes sociais, como o CerVeganos, que é um grupo colaborativo destinado à pesquisa e identificação de marcas de bebidas veganas e tudo relacionado a elas. São quase 12 mil membros trocando experiências diariamente.

Quem não vive sem um aplicativo também pode recorrer a sua app store e baixar o VegaHolic e o Is It Vegan?. Ambos oferecem dados extremamente importantes para os veganos. O primeiro é focado em bebidas, enquanto o segundo oferece um panorama sobre qualquer tipo de produto de consumo.

Portanto, podemos concluir que nem sempre uma cerveja que não tem ingredientes de origem animal é vegana. Isso porque durante seu processo de fabricação, como a etapa de clarificação, por exemplo, pode ter sido aplicado um material animal — que não consta no rótulo. Além disso, o perfil e a atuação da marca também diz muito sobre como ela vê os animais.  

Agora que você já sabe como escolher uma bebida vegana para o Carnaval, que tal compartilhar este conteúdo com seus amigos nas redes sociais? Ah, lembre-se de beber com moderação e de se hidratar durante a folia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *